Principais riscos da toxoplasmose na gravidez

A gestante que apresenta a doença deve ser imediatamente encaminhada ao médico devido ao grande risco de transmissão ao feto. Os problemas no bebê variam de acordo com o trimestre da gravidez em que houve a infecção da mãe. Ao lado, lesão na retina provocada por toxoplasmose.

No primeiro trimestre de gravidez
Neste período, a probabilidade de transmissão para o embrião acontece em até 20% dos casos. Caso haja transmissão da doença para o feto, este pode ser muito afetado. O bebê pode ter encefalite (inflamação na parte do sistema nervoso central que compreende cérebro, cerebelo e medula alongada) e nascer com seqüelas. Em termos de visão, o bebê pode apresentar lesões oculares na retina (foto acima) que resultam em importantes prejuízos da visão, além de outras conseqüências.

Quando a gestante manifesta a doença neste período, muitas vezes há o aborto espontâneo, pois os danos que o Toxoplasma gondii provoca no feto são muito grandes.

No segundo trimestre de gravidez
Neste período, a probabilidade de transmissão para o embrião é maior e acontece em 1/3 das gestações. Por outro lado, o feto não é tão afetado quanto no primeiro trimestre. Mesmo assim, o bebê pode apresentar problemas como pequeno retardo mental e problemas oculares.

No terceiro trimestre de gravidez
Neste período, a probabilidade de transmissão para o feto é muito comum, porém a doença mostra-se bem menos agressiva para o bebê.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s